segunda-feira, 18 de maio de 2015

Color Run Cascais 2015

Depois da boa experiência da Color Run do ano passado, não pude deixar de me inscrever para voltar a ser voluntária neste evento. Porém, ao contrário do que se passou em 2014, tive a companhia da Tysh e da Mariana que foram igualmente selecionadas para ser voluntárias. Assim, sendo que estamos as três no coreano aos sábados, fugimos um pouco mais cedo da aula e seguimos para Carcavelos.
Assim que chegámos ao parque onde seria o ponto de encontro, demos os nossos nomes, recebemos o nosso almoço e lanche e fomos sentar-nos a comer. Como já tínhamos chegado um pouco depois da hora, quase nem comemos descansadas pois começaram a chamar consoante os grupos de trabalho. A Tysh foi a primeira a ir e seguidamente a Mariana, sendo que eu fiquei por lá até encontrar uma menina que também era do 'queres cor?' e resolvemos sentar-nos até à nossa hora. Entretanto, como estávamos na sombra, a Tysh veio sentar-se connosco, ficámos um pouco à conversa, colocámos protetor solar, fomos ver dos óculos maravilhosos que lá estavam à venda (mas que eram caros como tudo) e pouco depois de a chamarem, o nosso coordenador veio ter connosco para nos dar indicações e para nos prepararmos.

Como não sabíamos quem mais ia estar no nosso posto e já que nos tínhamos dado bem, pedimos para ficar as duas juntas e lá fomos no mesmo autocarro que o pessoal da 'water station' para o local onde íamos ficar que era exatamente a metade do percurso e na Parede. Lá explicaram-nos que eu e a Joana (a minha companheira do 'queres cor') tínhamos de andar com uma coisa enorme às costas cheia de água com pó à mistura para andar a borrifar as pessoas. Ensinaram-nos igualmente a encher aquilo, montar e usar e digamos que começámos logo a divertir-nos a sujar-nos a nós próprias e algum pessoal da water station. Como tínhamos de nos divertir com mais coisas, fomos até à color station mais próxima, neste caso o amarelo, e encheram-nos de pó e nós enchémo-los de tinta... Foi deveras qualquer coisa... 
Por volta das 16h e tal começámos a ver as primeiras pessoas a aparecer para os nossos lados o que fez com que o pessoal ficasse a postos para trabalhar. Enquanto eu e a Joana fomos andando por ambos os lados da estrada à espera de grupos de pessoas, o resto do pessoal ficou a distribuir águas. E digamos que depois tivemos o tempo todo atarefadas e sem parar nem um minuto!

No meio de borrifar pessoas, ouvir reclamações, palavras de incentivo, ir a correr parar buscar o pó, encher de água, fazer a mistura e correr mais uma vez para os nossos postos, vivemos momentos que é impossível esquecer. Vou sempre recordar com um sorriso quando me chamavam para os molhar, quando gritavam e riam por apanhá-los desprevenidos, quando pegavam na bisnaga para me molharem também, quando via os pequeninos virem ter comigo envergonhados, quando criava uma guerra com a Joana no meio daquela corrida, quando me diziam que iam filmar-me enquanto os pintava, quando reconheci pessoas que me vieram abraçar e cumprimentar ou simplesmente diziam 'gosto muito de ti, obrigada'. Enfim, são pequenas coisas que faziam-me estar ali a sorrir apesar das dores de ombros, costas e braços.
Assim que vimos que já não iriam passar mais pessoas, fomos até à color station do amarelo e aí apanharam-me por completo, despejando um balde do lixo cheio de pó amarelo... Acho que nunca fiquei tão amarela na minha vida... Depois voltámos para a water station, pintámos o resto do pessoal com as cores que ainda tínhamos e pusemo-nos a caminho para o ponto de partida, distribuindo águas pelo resto do staff ou outras pessoas que por ali andavam.

Chegando já meias mortas à praia de Carcavelos, fomos sentar-nos a comer qualquer coisa, falámos com o nosso coordenador, despedimo-nos da Joana e fomos descasar, fazer o color splash dos voluntários, tirar as últimas fotografias e preparar-nos para nos por a caminho da estação em direção a casa. Foi realmente sem parar, acho que só tive oportunidade de estar sentada uns cinco ou dez minutos... Mas bom, apesar das dores finais de tudo o que era lado do corpo, estar com o pessoal, com amigos e no meio daquela multidão de cor, foi muito bom. Gostei de rever pessoas e conhecer outras e realmente fui feliz. Agradeço ao pessoal da marginal voluntariado por me ter voltado a escolher, por me ter posto num lugar que deu imensas dores mas que foi brutal; obrigado ao pessoal simpático que me proporcionou momentos maravilhosos e às minhas fofinhas Tysh e Mariana por terem lá estado comigo. Que venha a próxima color run!


1 comentário:

B Matiasantos disse...

Colorful! Estão lindas!